top of page

Marketing de Conteúdo: como usar para atrair mais clientes?





Ao estudar sobre inbound marketing, é possível notar que essa estratégia é muito pautada em marketing de conteúdo. No conteúdo de hoje vamos reforçar o conceito de marketing de conteúdo e sua importância e entender como aplicá-lo de maneira eficaz.


Marketing de Conteúdo: o que é?


Se formos explicar de um jeito mais simples, trata-se de uma estratégia de produção de conteúdo relevante a fim de atrair potenciais clientes.

Nessa estratégia, o conteúdo não é focado em vender e sim em entregar algum benefício para o leitor, ajudá-lo de alguma maneira, seja solucionando uma dúvida, explicando algo que resolva um problema ou ensinando sobre algum tema pertinente ao negócio. A venda não é o objetivo central, mas acaba se tornando uma consequência.



Por que usar essa estratégia?


O ponto central do marketing de conteúdo é, com certeza, atrair mais visitantes para o site e aumentar o tráfego. Afinal, produzir conteúdo de qualidade é a melhor maneira de estar na primeira página do Google. Como quase 90% das pessoas (segundo pesquisa da Content Trends 2018) usam o Google para se informar, utilizar Marketing de Conteúdo pode fazer com que o site tenha 2,2 vezes mais visitas. Pode, inclusive, chegar a 4,2 vezes mais visitas com um maior volume de artigos.


Ao produzir conteúdo relevante, a marca aumentará seu alcance e , consequentemente, mais pessoas a reconhecerão e estarão mais propensas a comprar seus produtos/serviços.

Sem mencionar que as informações publicadas podem ajudar a educar o mercado, respondendo as principais dúvidas, auxiliando no processo de decisão e guiando potenciais compradores no funil de vendas, o que vai agilizar o trabalho do comercial.



Marketing de conteúdo na prática


O primeiro passo para começar a fazer marketing de conteúdo é a definição de personas. Em outras palavras, verificar o cliente ideal da empresa (com base nos clientes existentes) e traçar as características deste consumidor detalhadamente: idade, hábitos, personalidade, quais são suas dores (como o produto/serviço auxiliam a solucioná-las) e etc. O objetivo é criar uma espécie de personagem com dados que auxiliem na definição de conteúdos que possam interessar para ele.

Tendo em vista as personas que serão impactadas, é preciso pensar em potenciais conteúdos para quem está no topo, no meio e no final do final. Para quem está no topo do funil de vendas, o conteúdo deve ser mais abrangente. A persona que está nesse estágio ainda não sabe que tem um problema, logo, não está buscando uma solução ainda. A ideia, nesse momento, é fazer a pessoa descobrir que tem um problema e ensiná-la. O jeito mais simples de entender isso é pensar no cenário médico: a pessoa que está com algum sintoma, ela não sabe que tem uma doença, se é grave e muito menos qual tratamento vai precisar.

No meio do funil, a persona já entendeu que tem um problema e começa a pesquisar possíveis soluções para ele. Tal solução pode ser o produto da empresa que está produzindo o conteúdo, pode ser o produto similar do concorrente ou algum item que não tenha relação com o que a marca faz. Esse é o momento de direcionar o conteúdo mostrando porque o tipo de solução ofertada pela empresa é a melhor opção. As informações publicadas acabam ajudando a categoria como um todo, porque educa o cliente sobre o mercado, sobre aquela área de atuação.

Já no final do funil, a persona compreendeu o melhor tipo de solução, agora é hora da marca apresentar seus diferenciais em relação aos concorrentes diretos. Por que o produto/serviço dela é melhor que dos demais? Por que o consumidor deveria investir nela? Esse é um bom momento para usar o gatilho de prova social com depoimentos, reforçando que outras pessoas já investiram nessa solução e a recomendam.

Após o planejamento dos conteúdos para cada etapa (recomenda-se que 80% dos conteúdos sejam topo de funil) e produzi-los com boas estratégias de SEO, é preciso divulgá-los e acompanhar as métricas a fim de avaliar o que está funcionando e o que precisa ser aprimorado.

Se for um conteúdo de topo de funil, é interessante avaliar quais estão atraindo mais visitantes, quais estão tendo mais alcance nas redes sociais. Qual o tipo de conteúdo está agradando?

Em relação aos conteúdos meio de funil, é importante verificar a quantidade de leads que cada conteúdo gera (claro que, para isso, é essencial que os artigos tenham CTA e/ou material rico para captação desses leads).

Por fim, no caso dos conteúdos final de funil, importante verificar o volume de propostas gerado.


Precisa de ajuda para traçar um planejamento de marketing de conteúdo personalizado e eficaz para sua empresa? Envie um email para contato@entrelinhasmarketing.com.br e solicite um orçamento sem compromisso.


13 visualizações0 comentário
bottom of page